Autor Tópico: Tributo a Aung San Suu Kyi  (Lido 684 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

ibbins

  • Moderadora
  • Ripper
  • br

  • Registo: 19 Ago, 2008
  • Membro: 1848
  • Mensagens: 8 926
  • Tópicos: 1 899

Tributo a Aung San Suu Kyi
« em: Terça, 20 de Setembro, 2011 - 08:14 »
Tributo a Aung San Suu Kyi


Citação
A militante birmanesa Aung San Suu Kyi, lidera um incessante combate na luta pela democracia, sistema político que seu país não vê há quase meio século.
Prêmio Nobel da Paz em 1991, esta mulher de olhar doce e silhueta frágil, sempre advogou pela não-violência em um país que vem sendo governado por juntas sucessivas a partir de 1962.
O regime atual, dirigido pelo general septuagenário Than Shwe, tenta reduzir sua popularidade, descrevendo-a "como a peste", afirmou um diplomata lembrando que a vida recente da "Dama" de Rangun foi marcada por longos períodos de prisão domiciliar e isolamento.
Nascida em 19 de junho de 1945, Suu Kyi, filha de Aung San, herói da independência birmanesa assassinada em 1947, teve acesso às melhores escolas de Rangun, prosseguindo seus estudos na Índia - país onde sua mãe foi nomeada embaixadora - e depois seguiu para Oxford.
Assistente da Escola de Estudos Orientais de Londres, ela se casou em 1972 com o britânico Michael Aris, universitário especialista em Tibete e Budismo, com quem teve dois filhos.
De volta à Birmânia em abril de 1988 para cuidar de sua mãe doente, Aung San Suu Kyi fez um discurso público pela primeira vez neste mesmo ano.
Em um país submetido à lei marcial, ela reivindicava a formação de um governo interino e eleições livres antes de fundar, com outros militantes, a Liga Nacional pela Democracia (LND).
Em maio de 1990, seu partido foi muito votado nas eleições pluralistas. A junta, mesmo com o resultado, se negou a deixar o governo. Até hoje os generais continuam no poder.
Mas a líder da oposição birmanesa sempre se disse convencida de ter "o povo ao seu lado", apesar da repressão promovida pela junta.
Suu Kyi teve a prisão domiciliar decretada de 1989 até meados de 1995. Depois disso, chegou a ter um breve período de "liberdade" até 2000. Neste ano, porém, ela foi novamente confinada entre as quatro paredes de sua residência por mais 19 meses.
Presa novamente em maio de 2003, depois de um ataque assassino contra seu carro, ela foi condenada a um terceiro período de prisão domiciliar e, a partir desse momento, sua pena não parou de ser prolongada.
Certa de sua causa e com o apoio ocidental, em particular o norte-americano e o europeu, Aung San Suu Kyi abandonou a queda-de-braço com o governo depois da abertura, no fim de 2000, de discussões históricas sobre a "reconciliação nacional".
Mas este diálogo com o primeiro-ministro Khin Nyunt foi bruscamente interrompido quando ele foi saiu do poder, quatro anos mais tarde.
Há um consenso em praticamente todo o mundo dobre as qualidades de Suu Kyi - inteligência, carisma, coragem política à toda prova -, mas ninguém conhece ao certo os seus defeitos. Seus opositores, porém, algumas vezes a acusam de intransigente.
Os pedidos de sanções internacionais e de boicote ao turismo feitos pela "Dama" irritaram não só os militares birmaneses, mas também o meio dos negócios.
O regime de sanções, imposto há uma década pela União Européia e Estados Unidos se mostrou ineficaz, já que outros grandes países como a China, a Índia e a Tailândia mantêm relações com a Birmânia. Tais países participam de intensos esforços que visam explorar os recursos naturais da Birmânia, especialmente os de gás, conforme admitem alguns diplomatas.




Citação
Myanmar é governado por um regime militar estrito, com o nome "Conselho de Estado para a Paz e o Desenvolvimento".
Os principais partidos do país são a Liga Nacional pela Democracia e a Liga das Nacionalidades Shans pela Democracia, embora suas atividades sejam fortemente reguladas e mesmo suprimidas pelo regime militar que, ademais, proibiu o funcionamento de diversos partidos e organizações políticas.
Várias organizações de direitos humanos, inclusive a Human Rights Watch e a Anistia Internacional, relatam casos de abusos do governo militar contra os direitos humanos e afirmam que não há poder judiciário independente no país. Há relatos de trabalhos forçados, tráfico de pessoas e trabalho infantil, e o governo é conhecido por usar a violência sexual como instrumento de controle.
As eleições parlamentares de 1990 foram as primeiras em 30 anos, na qual a Liga Nacional pela Democracia, chefiada por Aung San Suu Kyi, recebeu mais de 60% dos votos e mais de 80% dos assentos na Assembléia. Entretanto, o regime militar anulou o resultado do pleito. Aung San Suu Kyi, que ganhou reconhecimento internacional como ativista pela democracia em seu país e recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1991, tem sido mantida em prisão domiciliar.
Os representantes eleitos em 1990 formaram o Governo Nacional de Coalizão da União de Myanmar, um governo-no-exílio que é considerado ilegal pelo regime militar.
Em 1993, o governo militar instituiu uma assembleia constituinte. A nova constituição impede Aung San Suu Kyi de ocupar cargos públicos.
Em novembro de 2006, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) anunciou que procuraria processar na Corte Internacional de Justiça os membros da junta militar de Myanmar por crimes contra a humanidade, devido à prática de trabalho forçado de seus cidadãos. Em agosto de 2007, surgiram novos protestos pela democracia no país, chefiados por monges budistas e reprimidos com força pelo governo. Em 3 de maio de 2008, um devastador ciclone tropical atingiu o litoral do país e, segundo algumas estimativas, deixou pelo menos 134.000 mortos e desaparecidos, e talvez um milhão de desabrigados
A repressão política e os abusos contra os direitos humanos levaram o Conselho de Segurança das Nações Unidas a incluir Myanmar na sua agenda de trabalho. A ASEAN, bem como os governos de diversos países, têm insistido para que o regime militar conduza o país à democracia.


Burma: The Documentary (2010)
Myanmar: O Documentário

1ª Parte Legendas :esp:



2ª Parte Legendas :esp:



3ª Parte Legendas :esp:





Citação
Aung San Suu Kyi é uma política de oposição birmanesa, ex-secretária geral da Liga Nacional pela Democracia. Durante a eleição geral de 1990, seu partido conquistou 59% dos votos em todo o país, e obteve 81% (392 de 485) dos assentos no parlamento.Ela já havia, no entanto, sido detida e colocada sob prisão domiciliar, permanencendo nesta condição por quase 15 dos 21 anos que se passaram desde 1990 até sua libertação, em novembro de 2010.
Aung San Suu Kyi recebeu o Prêmio Rafto e o Prêmio Sakharov para a Liberdade de Pensamento, em 1990, e o Prêmio Nobel da Paz em 1991.




Aung San Suu Kyi (2010) :ru:



Aung San Suu Kyi on Non-Violence (2007) :ru:



Imprensa Acompanha Julgamento Contra Suu Kyi (2009) :br:



Justiça de Mianmar Volta a Condenar Nobel da Paz (2009) :br:



Reencontro familiar (2009) :br:



Message from Daw Aung San Suu Kyi to migrant and refugee women from Burma (2011) :ru:





Mianmar, Um País Budista e Exótico Governado Por Tiranos (2009) :br:



Na Perigosa Fronteira de Mianmar (2009) :br:



Mianmar Vista Por Um Olhar Oficial (2009) :br:



Museu da Tortura (2009) :br:



Monjes Budistas Protestan en Myanmar (2007) :esp:



Asesinato de Periodista Japones en Birmania (2007) :esp:



    « Última modificação: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 05:05 por ibbins »
    :arrow: A secção de legendas da anterior base de dados perdeu cerca de 2700 entradas por erro de codificação. :arrow2:
    Elas serão restabelecidas gradualmente. Pedimos a vossa compreensão.

    ibbins

    • Moderadora
    • Ripper
    • br

    • Registo: 19 Ago, 2008
    • Membro: 1848
    • Mensagens: 8 926
    • Tópicos: 1 899

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #1 em: Terça, 20 de Setembro, 2011 - 09:51 »
    Mais documentários sobre a situação de Mianmar podem ser vistos aqui e aqui.

    Também foi lançado, este ano o filme "The Lady", uma biografia de Aung San Suu Kyi.

    « Última modificação: Terça, 20 de Setembro, 2011 - 14:35 por ibbins »
    :arrow: A secção de legendas da anterior base de dados perdeu cerca de 2700 entradas por erro de codificação. :arrow2:
    Elas serão restabelecidas gradualmente. Pedimos a vossa compreensão.

    zegabriel

    • Streamer
    • Releaser
    • Postador de Legendas
    • br

    • Registo: 04 Ago, 2009
    • Membro: 7209
    • Mensagens: 890
    • Tópicos: 320

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #2 em: Terça, 20 de Setembro, 2011 - 18:43 »
    ibbins me conta uma coisa, qual é a sua fonte d tanto material incrível, toda vez q vc faz um post sempre é d algo q nunca vi e q sempre é muito interessante, ora mulher vc tem q dividir seu segredo com agente.  :lol:

    Nossa esse filme deve ser show.
    "Mais crimes são cometidos em nome da obediência do que da desobediência. O perigo real são as pessoas que obedecem cegamente qualquer autoridade" (Banksy)

    ibbins

    • Moderadora
    • Ripper
    • br

    • Registo: 19 Ago, 2008
    • Membro: 1848
    • Mensagens: 8 926
    • Tópicos: 1 899

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #3 em: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 04:24 »
    Ora, zegabriel! Segredo nenhum! E partilho-o com o maior gosto!  :hand:
    Eu localizo um tema sobre o qual tenho interesse ou sobre o qual há uma demanda e busco informações sobre ele aqui no docsPt, no google e em outros e, dependendo do que encontro, vou fazendo um pequeno projeto em minha cabeça.
    Como há material farto na web, precisa-se selecionar o que é pertinente, o que é relevante, o que é significativo, o que é confiável.
    E claro, vejo todos os vídeos, pq nem sempre o rótulo corresponde ao conteúdo.
    Depois, vou postando os conteúdos e vendo qual a melhor forma de apresentá-los e que lhes dê uma unidade.
    E dê-lhe Pré-Visualizar!  :lol:
    Se preciso, altero a ordem de apresentação, até conseguir o meu melhor.
    Sem pressa, sem desistir, um passo depois do outro, até chegar lá.
    Neste, levei cerca de 3 horas até que me pareceu estar bem e demonstrar o que pretendia: um Tributo a Aung San Suu Kyi.
    Então, acho que é uma espécie de desafio que me lanço, para obter um resultado que possa ser interessante para os outros.
    Já chega, por hoje!!!  :P
    Abraço,
    ibbins


    « Última modificação: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 05:22 por ibbins »
    :arrow: A secção de legendas da anterior base de dados perdeu cerca de 2700 entradas por erro de codificação. :arrow2:
    Elas serão restabelecidas gradualmente. Pedimos a vossa compreensão.

    Gor

    • pt

    • Registo: 28 Nov, 2009
    • Membro: 9659
    • Mensagens: 745
    • Tópicos: 408

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #4 em: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 05:00 »
    Muito Obrigado a ibbins pelo trabalho constante - e, neste caso - por mais uma vez destacar uma mulher que tem travado uma luta desigual e cheia de heroísmo.


    Mianmar, Um País Budista e Exótico Governado Por Tiranos (2009)

    Adicionado link http

    FLV
    11.03MB
     :br:
    Download:

    [mu]
    Código: [Seleccione]
    http://www.megaupload.com/?d=2C3LZDKC
    « Última modificação: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 05:09 por Gor »

    ibbins

    • Moderadora
    • Ripper
    • br

    • Registo: 19 Ago, 2008
    • Membro: 1848
    • Mensagens: 8 926
    • Tópicos: 1 899

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #5 em: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 05:25 »
    Obrigada! Espero que sirva ao propósito a que me propus: informar, em primeiro lugar, depois, como base de reflexão e, por fim, para embasar a nossa tomada de posição.
    :arrow: A secção de legendas da anterior base de dados perdeu cerca de 2700 entradas por erro de codificação. :arrow2:
    Elas serão restabelecidas gradualmente. Pedimos a vossa compreensão.

    zegabriel

    • Streamer
    • Releaser
    • Postador de Legendas
    • br

    • Registo: 04 Ago, 2009
    • Membro: 7209
    • Mensagens: 890
    • Tópicos: 320

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #6 em: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 05:48 »
    Eu sei como sempre é através d muito trabalho duro q se consegue fazer coisas grandes como essas, mas é q a vezes quando me deparo com o material q o pessoal daqui disponibiliza, bom pelos menos para mim são quase todos interessantes e raros, pois eu dificilmente acho em outro lugar ou ouço alguém comentar sobre eles, e a organização aqui é tão grande q juntando tudo isso parece ter algum tipo receita mágica.  

    putz 3 horas, isso q é empenho.  :tth:

    Obrigado,  
    Zegabriel  
    "Mais crimes são cometidos em nome da obediência do que da desobediência. O perigo real são as pessoas que obedecem cegamente qualquer autoridade" (Banksy)

    ibbins

    • Moderadora
    • Ripper
    • br

    • Registo: 19 Ago, 2008
    • Membro: 1848
    • Mensagens: 8 926
    • Tópicos: 1 899

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #7 em: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 06:04 »
    A receita mágica, zegabriel, é exatamente essa: a soma de muitos esforços, de muitas partilhas e uma vontade de trazer o melhor para que todos possam ter acesso à informação de qualidade.
    E cada um de nós vai se especializando em buscar as novidades em lugares diferentes e aí se chega a um somatório maior do que as partes.
    E sempre buscamos agregar outros colaboradores como tu e o croaton, que há pouco se juntaram à nós.
    A gente precisa acreditar no que faz, gostar do que faz, se dedicar ao que faz e, principalmente, adorar documentários!!!  :up: :pop: :hand:
    ibbins
      
    « Última modificação: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 06:05 por ibbins »
    :arrow: A secção de legendas da anterior base de dados perdeu cerca de 2700 entradas por erro de codificação. :arrow2:
    Elas serão restabelecidas gradualmente. Pedimos a vossa compreensão.

    karlamattos

    • Postadora de Legendas
    • br

    • Registo: 23 Mar, 2009
    • Membro: 4601
    • Mensagens: 341
    • Tópicos: 68

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #8 em: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 16:38 »
      :bow::bow: :good: ibbins, agora vc arrasou quarteirão  :D :bow: :bow:
    "A CONVIVÊNCIA NASCE DO DIÁLOGO QUE CELEBRA NOSSAS DIFERENÇAS"
    (HH Dalai Lama)

    ibbins

    • Moderadora
    • Ripper
    • br

    • Registo: 19 Ago, 2008
    • Membro: 1848
    • Mensagens: 8 926
    • Tópicos: 1 899

    Re: Tributo a Aung San Suu Kyi
    « Responder #9 em: Quarta, 21 de Setembro, 2011 - 17:37 »
     Obrigada, Karlinha! Vindo de ti, fico comovida!  :yes:
    Bjs,
    ibbins
    :arrow: A secção de legendas da anterior base de dados perdeu cerca de 2700 entradas por erro de codificação. :arrow2:
    Elas serão restabelecidas gradualmente. Pedimos a vossa compreensão.