Autor Tópico: The Enemies of Reason (2007)  (Lido 1289 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

zegabriel

  • Releaser
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 04 Ago, 2009
  • Membro: 7209
  • Mensagens: 870
  • Tópicos: 313

  • : 0
  • : 0

The Enemies of Reason (2007)
« em: Domingo, 25 de Março, 2012 - 20h40 »
Inimigos Da Razão



Citação
O cientista britânico Richard Dawkins não se deu por satisfeito em vender mais de 1 milhão de exemplares de um livro contra a crença em seres divinos, com sua obra "Deus, um delírio" promovida a best-seller em vários países.
Ele agora aponta sua artilharia contra o que considera superstições e pseudociência: da astrologia à mediunidade, da homeopatia ao tarô.
O novo ataque do conceituado biólogo da Universidade de Oxford é o documentário "The enemies of reason" (em português, "Os inimigos da razão"), apresentado por Dawkins em dois episódios ("Slaves to superstition" ["Os escravos da superstição"] e "The irrational health service" ["O serviço irracional de saúde"]) no Canal 4 da televisão britânica, parte de um esforço (que muitos acham inútil) de desmontar as crenças e superstições que ele considera totalmente desprovidas de fundamento e provas, mas que convencem o público em vários países.
«Há duas formas de olhar o mundo - através da fé e superstição ou através do rigor da lógica, observação e evidência, por outras palavras, através da razão. A razão e o respeito pelas evidências são preciosas para a fonte do progresso humano e a nossa salvaguarda contra fundamentalistas e aqueles que lucram pela deturpação da verdade."
No entanto, hoje, a sociedade parece em fuga da razão. Sistemas de crenças aparentemente inócuos, mas completamente irracionais, da astrologia ao misticismo New Age, da clarividência às medicinas alternativas, estão em franca expansão.
Richard Dawkins confronta o que vê como uma epidemia de pensamento irracional e supersticioso.

Richard Dawkins - Inimigos Da Razão - Parte 1 - Legendado - Pt Br




Episódio 1:

Citação
Na primeira parte do documentário, Dawkins ataca: Gurus, Astrologia e Mediunidade entre outras superstições.
Dawkins argumenta que Gurus revestem suas crenças místicas de um palavreado pseudo-científico, seja para alegar que pirâmides ou cristais emitem “energia positiva” ou, como no caso do indiano Deepak Chopra, promover uma tal de “Cura Quantum”, que sugere ligação entre espiritualidade e tecnologia avançada.
"Muita coisa na teoria quantum pode até soar quase mística – como o Princípio da Incerteza, de Heisenberg (no plano subatômico, a observação de um elemento afeta sua localização). Mas isso é só porque ainda se desconhece muito no setor, há muito mistério, os cientistas continuam pesquisando. Mas as leis básicas da mecânica quântica estão aí e passam por testes. Nada têm de místicas”.
Astrologia é outro tema que irrita Dawkins em vários níveis.
Em primeiro lugar, diz ele, porque não se sustenta em nenhuma base científica.
Segundo, porque o termo confunde o público e afeta a reputação da verdadeira ciência no setor, Astronomia.
E em terceiro lugar, como implicância pessoal de quem, como ele, dedica a vida a divulgar ciência, incomoda ver horóscopos ocuparem mais espaço na mídia do que assuntos científicos.
Mediunidade é outra prática que Dawkins considera enganação de ingênuos, que muitas vezes embarcam na ilusão porque sentem falta de um ente querido que já morreu e caem na armadilha dos que alegam poder fazer contato com os mortos.
Mas e se os médiuns não são aproveitadores e, de fato, acreditam no que fazem?
Dawkins, ferrenho seguidor do também cientista britânico Charles Darwin, que desvendou o mecanismo da evolução das espécies, lembra o que foi dito do paleontólogo jesuíta Teilhard de Chardin, que promovia teorias peculiares sobre a evolução:
“Ele só pode ser desculpado pela desonestidade porque, antes de enganar os outros, ele se esforçou muito para enganar a si próprio.”


Richard Dawkins - Inimigos Da Razão - Parte Final - Legendado - Pt Br



Episódio 2:
Citação
Nessa parte do documentário, Dawkins ataca as ditas medicinas alternativas, principalmente a Homeopatia.
A homeopatia é uma prática de medicina alternativa que atrai seguidores fiéis, inclusive entre muitos médicos no Reino Unido, no Brasil e em outros países.
Londres, por exemplo, tem um vasto hospital homeopático, renovado há pouco tempo com 20 milhões de libras (cerca de R$ 80 milhões) de verba pública – com apoio e considerável pressão do Príncipe Charles, um aficionado desse tratamento pouco ortodoxo (o príncipe é também conhecido por conversar com as plantas de seu jardim, conforme ele mesmo revelou).
Dawkins rechaça a teoria de que os remédios homeopatas funcionam porque seguem o princípio das vacinas, de combater “o mesmo com o mesmo”.
Biólogo por formação, ele explica que as vacinas usam uma forma enfraquecida, mas real do germe causador da doença e assim estimulam o sistema imunológico do organismo a criar anticorpos para combater a doença real.
A homeopatia, por outro lado, baseia-se no uso de uma dose tão diluída da molécula causadora do problema, que só teria uma suposta “lembrança” da doença. E quanto mais diluída, mais eficaz, uma lógica que Dawkins considera contraditória e absurda.
Dawkins esclarece que sua principal implicância com a homeopatia é a recusa dos seus promotores de submetê-la a testes padrões de qualidade, obrigatórios para remédios comuns.
"Costumo dizer aos médicos que usam homeopatia: se vocês conseguirem provar a teoria da lembrança da molécula ser mais eficaz quanto mais diluída for a fórmula do remédio, terão descoberto uma nova força na Física. Ou a homeopatia não tem nenhum efeito – e neste caso vocês não deveriam cobrar consulta nem remédio – ou então tem efeito – e neste caso vocês devem provar e ganhar o Prêmio Nobel", disse Dawkins em entrevista à imprensa britânica.
Dawkins reconhece o benefício do chamado “efeito placebo”. Ou seja, diante da atenção do médico e da recomendação para tomar uma substância água-com-açúcar que lhe é passada como remédio eficaz, o paciente se deixa levar pela sugestão e, em muitos casos, pode até se sentir melhor.
É o fator psicológico, cada vez mais difícil de se obter em consultórios médicos regulares, onde as consultas são rápidas e os médicos são proibidos de receitar pílulas placebo. Mas curar doenças sérias com homeopatia, diz ele, é uma pretensão sem base na realidade. Em outras palavras, charlatanice.
« Última modificação: Quarta, 02 de Novembro, 2016 - 02h55 por ibbins »
"Mais crimes são cometidos em nome da obediência do que da desobediência. O perigo real são as pessoas que obedecem cegamente qualquer autoridade" (Banksy)

zegabriel

  • Releaser
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 04 Ago, 2009
  • Membro: 7209
  • Mensagens: 870
  • Tópicos: 313

  • : 0
  • : 0

Re: The Enemies of Reason (2007)
« Responder #1 em: Domingo, 25 de Março, 2012 - 20h40 »
Documentário Aqui
"Mais crimes são cometidos em nome da obediência do que da desobediência. O perigo real são as pessoas que obedecem cegamente qualquer autoridade" (Banksy)