Autor Tópico: Interview Jobs and Gates (2007)  (Lido 1169 vezes)

0 Membros e 1 visitante estão a ver este tópico.

tomafonso

  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 06 Mar, 2011
  • Membro: 20004
  • Mensagens: 1 382
  • Tópicos: 479

  • : 1
  • : 29

  • A procura de um Universo de conhecimento.
Interview Jobs and Gates (2007)
« em: Quarta, 06 de Junho, 2012 - 15h56 »
Citar
Bem humorados, Steve Jobs e Bill Gates concederam a 1ª entrevista juntos em 14 anos. Ao que parece, Steve Jobs tem carinho pelo pessoal do PC. "O usuário do PC é bacana, tem um bom coração", disse. O presidente da Apple fez a afirmação em referência aos comerciais de TV muito populares da empresa em que um jovem antenado personifica um computador Macintosh enquanto o papel do PC é representado por um atrapalhado homem de meia idade. "A arte desses comerciais não é a maldade, mas sim o fato de que esses dois sujeitos deveriam gostar um do outro", afirmou Jobs. A interpretação generosa do executivo talvez se deva ao fato de que ele estava sentado ao lado do presidente do conselho da Microsoft, Bill Gates, na primeira entrevista coletiva conjunta que os dois concederam em 14 anos. Gates levou a brincadeira adiante, dizendo, sobre o homem PC: "A mãe dele o ama!" Foi um dos diversos momentos de leveza na muito aguardada reunião entre os dois gigantes da indústria de computadores, em uma conferência anual de tecnologia organizada pelo Wall Street Journal. Quem quer que estivesse esperando por um agressivo duelo entre o executivo mais rico da indústria dos computadores e aquele a quem muitas pessoas consideram como o mais admirável saiu desapontado do evento. Jobs, 52, e Gates, 51, relembraram os primórdios do setor e velhas parcerias. O tom do encontro foi jovial, e até sentimental, mas Jobs não deixou de fazer algumas indiretas, ainda que amenas. Em determinado momento, Gates disse que a equipe que trabalha no player portátil de mídia Zune, da Microsoft, admirava a Apple por ter criado o mercado para esse tipo de aparelho, com sua muito bem sucedida linha iPod. "E eu também gosto deles", rebateu Jobs, "porque são todos clientes." A hostilidade entre Jobs, um gênio da eletrônica desde a infância, e Gates, programador prodígio, se atenuou nos últimos anos, mas a história do antagonismo entre eles é lendária, e foi até imortalizada em um filme produzido para a TV em 1999, "Piratas da Informática" (Pirates of Silicon Valley)". O evento da quarta-feira surgiu quase exatamente 10 anos depois de um acordo histórico assinado em 1997, sob o qual a Microsoft comprou uma participação acionária na Apple e se comprometeu a produzir software para os computadores Mac, um arranjo que ajudou a salvar a concorrente da falência que então parecia iminente. Um dos momentos mais bizarros do dia surgiu quando perguntaram aos dois se a rivalidade entre eles havia sido exagerada. "Conseguimos manter segredo sobre nosso casamento por uma década", disse Jobs, causando gargalhadas diante de um Gates atônito. O humor estava tão bom que Jobs chegou a dar duas dicas sobre próximos produtos da Apple. Ele disse que ".mac", o pacote de serviços online da empresa que inclui email e espaço de armazenamento de dados na Web para usuários de máquinas Macintosh, está perto de passar por uma grande reformulação. Depois que alguém sugeriu que o .mac fracassou diante de grandes expectativas, Jobs disse: "Eu não poderia concordar mais com você. Vamos compensar o tempo perdido num futuro próximo." Jobs também falou sobre o software de mapas que a Apple criou para o Phone, celular da empresa que deve chegar ao mercado em junho. "O aplicativo que conseguimos desenvolver supera em muito qualquer cliente de mapas do Google", disse Jobs, referindo-se à gigante das buscas na Web que forneceu parte da tecnologia para o software de mapas. "A experiência que você tem usando é inacreditável."

http://www.youtube.com/watch?v=SiE8SnZAEN8#
A procura de um Universo de conhecimento.