Autor Tópico: Slavoj Zizek: The Reality of the Virtual (2003)  (Lido 1572 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

zegabriel

  • Releaser
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 04 Ago, 2009
  • Membro: 7209
  • Mensagens: 870
  • Tópicos: 313

  • : 0
  • : 0

Slavoj Zizek: The Reality of the Virtual (2003)
« em: Quarta, 03 de Abril, 2013 - 21h47 »
A Realidade Do Virtual - Slavoj Zizek (2003)

http://www.youtube.com/watch?v=1xR_g4G5RsU#

Citação
Slavoj Zizek analisa a realidade do virtual a partir da famosa tríade lacaniana imaginário-simbólico-real.

O Real

Para ZIZÈK, o conceito "O Real" é bastante enigmático e não deve ser equiparado com a "Realidade (física, material, concreta)", já que essa é construída simbólicamente; ou seja, o que nós captamos e pensamos ser a Realidade não passa de um conjunto de Símbolos (palavras, sinais etc.) criados pelo Homem e que nós reconhecemos. Como disse Kant, não conseguimos acessar a "Essência das Coisas", as "Coisas em Si". Chegamos apenas nas "aparências", das mesmas.
 O "Real", segundo ZIZÈK, pode ser presumido como um "núcleo" que não pode ser simbolizado, pois não se consegue expressá-lo por Palavras, ou por outros símbolos, ou sinais. Afirma o Pensador que este "Real" não tem existência Positiva (concreta, física, material, porque não se pode captá-lo Empiricamente; ou seja, pelos Sentidos [tato, visão, audição, paladar e olfato]) e, portanto, só existe como "Abstração", isto é, como uma imagem indefinida em nossa Mente.
Contudo, o fato de só existir como Abstração não significa que seja externo, alheio, à Realidade. Ao contrário, ele é o Núcleo (a essência, a alma) da mesma.
E mesmo sendo inalcançável pelos motivos já citados (Sentidos [tato, visão, audição, paladar e olfato] + Raciocínio Lógico, Consciente) dele sabemos, porque irrompe por entre os furos da "malha simbólica" (considerando-se que a Realidade física é apenas uma interpretação, ou um modo de se ver, a "Coisa em Si"), permitindo-nos saber de sua existência e da "outra e superior dimensão de cada Coisa".
Porém, para o Filósofo, o "Real" surge-nos apenas em situações que nos parecem fictícias, como nos sonhos e na chamada "Realidade Virtual". Aliás, o Sonho, é o que nos permite chegar o mais próximo possível do mesmo, em nível individual, pessoal. Já no caso da "Realidade Virtual" acontece a oportunidade de nos manifestarmos sem a pressão das regras Simbólicas, o que permite, por exemplo, que um Indivíduo tímido, em um game qualquer, possa "ser" uma mulher sensual.

O Simbólico

Para ZIZÈK, o Simbólico é fruto direto da Linguagem. A partir do momento que o indivíduo se apossa das primeiras palavras, ainda bebê, o Mundo passa a lhe chegar através do ele capta através dos Sentidos (tato, visão, audição, paladar e olfato), ou, através dos Símbolos. E é através desses Símbolos (principalmente as Palavras, os nomes) que a Realidade é construída. Isso resulta em situações como a desse exemplo: um homem só é Rei, porque outros homens dizem que sim. Porque se comportam como seus súditos. Nada, real ou naturalmente, o levaria a esse cargo. Mesmo que usurpasse o Poder pela Força ou por artimanha inidônea ele não seria um "Rei", tornando-se, quando muito, um Tirano bem sucedido. Rei, pois, ele só é porque os Homens combinaram, ou convencionaram que assim seria.
Vê-se, então, que todo o arcabouço Social, Político, Afetivo etc. que compõe a "Realidade Humana" é uma construção dos Homens. Pode-se, portanto, dizer que a Realidade é Simbólica.

Imaginário.

Para ZIZÈK, o Imaginário é muito semelhante ao Simbólico, mas enquanto este último relaciona-se mais às Leis, às Regras e aos Comportamentos Sociais que formatam a Realidade, o Imaginário se liga à questão da Imagem (visual, sonora ou olfativa) que o Homem consegue formar no intimo de sua Mente.
É o que faz com que, por exemplo, eu sinta o cheiro da flor e imediatamente traga à Mente a sua figura ao ouvir, ou ler, a Palavra "Rosa". Idem com o próprio "Conceito Rosa", mesmo que não se vincule aos Conceitos "Rosa" que lhe são anexados, tais como: as Rosas representam o Romantismo etc.

Slavoj Zizek também analisa as implicações políticas da realidade do virtual.
"Mais crimes são cometidos em nome da obediência do que da desobediência. O perigo real são as pessoas que obedecem cegamente qualquer autoridade" (Banksy)

doro_boy

  • Releaser
  • Uploader
  • Postador de Legendas
  • 00

  • Registo: 23 Dez, 2008
  • Membro: 3194
  • Mensagens: 3 439
  • Tópicos: 665

  • : 0
  • : 5

    • .: docsprimus :.
Re: Slavoj Zizek: The Reality of the Virtual (2003)
« Resposta #1 em: Domingo, 14 de Abril, 2013 - 15h46 »
Interessante. Obrigado.
"Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta."  Carl G. Jung

Projetos:
docsprimus (Blog especializado em documentários)
Grandes Livros (Canal do Youtube)
Coleção 70º Aniversário 2ª Guerra Mundial (Canal do Youtube)
docsprimus documentários (Canal do Youtube)
docsprimus documentários 2 (Canal do Youtube)
docsprimus documentários 3 (Canal do Youtube)
Página no Facebook

insanu

  • br

  • Registo: 01 Jul, 2008
  • Membro: 1359
  • Mensagens: 271
  • Tópicos: 1

  • : 0
  • : 0

Re: Slavoj Zizek: The Reality of the Virtual (2003)
« Resposta #2 em: Sexta, 06 de Setembro, 2013 - 14h45 »
zizek é sempre muito bem vindo... sua maneira aparentemente confusa, mas com muitas conexões surpreende