Autor Tópico: Speakers’ Corner - O Parlamento mais livre do mundo  (Lido 1042 vezes)

0 Membros e 1 visitante estão a ver este tópico.

nagol

  • br

  • Registo: 20 Ago, 2008
  • Membro: 1864
  • Mensagens: 3 720
  • Tópicos: 418

  • : 3
  • : 8

  • Foto da criadora do site Sci-Hub
Speakers’ Corner - O Parlamento mais livre do mundo
« em: Quinta, 17 de Outubro, 2013 - 03h43 »
Speaker's Corner

Citar
Todo domingo, o Hyde Park, em Londres, é cenário de um grande espetáculo de liberdade de expressão e tolerância.

http://www.youtube.com/watch?v=n0YjPeGe8wQ#

Reportagem Geneton de Moraes Neto
« Última modificação: Quinta, 17 de Outubro, 2013 - 03h52 por nagol »

nagol

  • br

  • Registo: 20 Ago, 2008
  • Membro: 1864
  • Mensagens: 3 720
  • Tópicos: 418

  • : 3
  • : 8

  • Foto da criadora do site Sci-Hub
Re: Speaker's Corner - O Parlamento mais livre do mundo
« Resposta #1 em: Quinta, 17 de Outubro, 2013 - 03h50 »
O que significa o “Speakers’ Corner”?

Peter Bradley descreve uma iniciativa britânica para promover a liberdade de expressão, o debate público e as ações de cidadania.


Speaking out at Speaker's Corner London (Photo by sebduggan under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike Licence)

Quase 150 anos após a sua criação, o Speakers’ Corner, no Hyde Park de Londres, continua a ser uma inspiração poderosa para milhões de pessoas em todo o mundo que ainda estão lutando pelos direitos de livre expressão e de reunião pública que nós, britânicos, já desfrutamos há tempos.

Essas liberdades foram conquistadas a duras penas tanto aqui como em outros lugares. Mas há um perigo quando começamos a não dar valor a elas. A desilusão com nossas instituições democráticas, a preocupação com os nossos estilos de vida e a sedução das mídias sociais fazem com que hoje nós passemos menos tempo discutindo ideias uns dos outros e confrontando opiniões. Esta erosão das formas tradicionais de relacionamento pode tornar mais difícil tanto construir uma causa comum quanto ter respeito por opiniões alternativas.

O Speakers’ Corner Trust acredita que o engajamento dos cidadãos uns com os outros e com os que têm poder de decisão é um fator chave para reconstruir comunidades ativas e desenvolver uma sociedade civil robusta em democracias emergentes.

Buscamos criar novas oportunidades para um debate mais aberto e lembrar as pessoas que – tal como entendiam os gregos – a cidadania é um desafio: a democracia somente é boa quando a produzimos coletivamente. Os direitos, tal como os músculos, precisam ser exercitados, caso contrário se tornam fracos e flácidos.

Nossa abordagem se distingue das outras por nossa ênfase no debate cara a cara.

A internet é um recurso inestimável. Ele nos deu acesso sem precedentes à informação e às outras pessoas. Ela pode educar, esclarecer e emancipar. Mas tem limitações. Assim como envolve as pessoas em interação genuína, também pode separá-las. Ela oferece uma grande diversidade de informação e opinião, mas não pode garantir que vamos buscá-las, ou encontrá-las, ou ainda que, se o fizermos, ela será verídica. Ela fornece oportunidades para debate, mas o anonimato online também pode prejudicar a qualidade e a responsabilidade das opiniões que encontramos ou expressamos. Atividade na internet pode parecer um processo democrático, mas na verdade é um substituto para ele.

Em contraste, nossos projetos locais do Speakers’ Corner buscam encorajar as pessoas a voltar a discutir com seus vizinhos os assuntos que realmente importam. Alguns dos projetos já estão acontecendo nas cidades do Reino Unido e uma iniciativa nacional foi lançada na Nigéria em novembro de 2012.

Seu sucesso se baseia na capacidade de aproveitar ideias, energia, boa vontade e compromisso voluntário que podem ser encontrados em cada comunidade. Felizmente, encontramos um entusiasmo extraordinário em relação à nossa proposta e não faltam voluntários para gerenciar os projetos do Speakers’ Corner.

O trabalho deles é de estabelecer plataformas físicas de expressão e engajamento. Criar um espaço genuinamente público no centro das cidades transmite um simbolismo potente. É muito poderoso saber que, quando estamos lá, somos iguais a qualquer outra pessoa em nossa comunidade.

Mas no coração de cada iniciativa encontra-se um programa de eventos destinados a atrair todos os setores da comunidade local. Alguns podem acontecer no próprio Speakers’ Corner, outros em uma variedade de locais, desde as Câmaras do Vereadores até escolas e locais de trabalho. Eles podem incluir debates liderados por grupos de voluntários, consultas montadas pelos serviços públicos ou discussões estimuladas por acadêmicos, ativistas ou entusiastas sobre determinado assunto.

Alguns podem conduzir a uma maior influência pública em tomada de decisão local e a um aumento da confiança no processo democrático. Outros podem inspirar ações práticas na comunidade. Outros ainda podem ajudar a melhorar a compreensão dentro das comunidades. Alguns podem simplesmente ser uma experiência pessoalmente enriquecedora.

Percebemos que quando os participantes sentem que, em vez de instituições poderosas e geralmente impopulares, eles possuem uma outra plataforma, expressam suas ideias e opiniões muito mais disposta, criativa e construtivamente.

Naturalmente, também temos uma plataforma na internet. Nos últimos meses, lançamos o Youth Amplified, um website inovador desenvolvido pelo professor Stephen Coleman e seu time na Universidade de Leeds para ajudar os jovens a adquirir habilidades essenciais de fala e compreensão.

Além disso, nosso Forum para o Debate tornou-se a página mais visitada do site. Ela reúne protagonistas em cada lado de um debate (incluindo especialistas, comentaristas e acadêmicos) para dar argumentos racionais a assuntos complexos e controversos, incluindo casos contra e a favor da morte assistida, tecnologia de alimentos geneticamente modificados, legislação para as drogas, intervenção humanitária e reformas eleitorais. Nosso próximo debate a ser publicado no começo de março foca-se no impacto das novas mídias no comportamento humano.

Esses debates são destinados não a começar e terminar na tela do computador, mas a encorajar os leitores, guiados pela bibliografia fornecida pela British Library, a buscar mais informações e talvez engajarem no debate cara a cara.

Tomara que a internet continue florescendo como um lugar para expressar ideias e opiniões. Mas tomara também que ela seja um suplemento e não um substituto para a experiência humana e civilizatória do debate cara a cara entre as pessoas.

Peter Bradley é diretor do Speakers’ Corner Trust.

http://freespeechdebate.com/pt/discuss_pt_br/speakers-corner-what-should-it-mean-today/