Autor Tópico: Guerra na Ucrânia - Notícias  (Lido 845 vezes)

0 Membros e 1 visitante estão a ver este tópico.

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Guerra na Ucrânia - Notícias
« em: Domingo, 22 de Maio, 2022 - 17h12 »
Vou usar esse tópico para notícias e comentários sobre a guerra

A Ucrânia é o segundo maior país em área da Europa depois da Rússia



Informações dos EUA ajudaram Ucrânia a localizar generais russos, diz NYT (New York Times)

As informações de inteligência proporcionadas pelos Estados Unidos ao exército da Ucrânia permitiram a localização de vários generais russos perto das linhas de frente, afirmou o jornal New York Times, que citou fontes anônimas do serviço de inteligência americano.

Os esforços de Washington para ajudar a Ucrânia nos combates "foram concentrados em determinar a localização e outros detalhes sobre os quartéis móveis do exército russo", informou o jornal.

completo=> https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2022/05/05/informacoes-dos-eua-ajudaram-ucrania-a-localizar-generais-russos-afirma-nyt.htm



isso acima não é novidade para mim, a Ucrânia quase da mesma forma de quando aconteceu a anexação da Crimeia, um país pobre, com pouca estrutura no exército e de repente como em um passe de mágia todos fogem e não trocam nenhum tiro com a Rússia, ficando velhos, mulheres e trabalhadores para pegarem em armas, e mesmo assim em um único bombardeio dezenas de tanques russos eram destruídos, lógico que algum país estava ajudando, a França de Macron e sua esquerda caviar jogava dos dois lados, colocando a OTAN para dizer que não ia ajudar, a Inglaterra foi talvez a primeira a aparecer e colocar os russos para correr ...

Muitos se perguntam, "com a tática de emboscada e a ajuda internacional não daria para terem vencido a Rússia em todas as cidades? "

Tem gente desde o começo almoçando com Deus e jantando com o Diabo ... (Putin compra o exército ucraniano para fugirem,  o presidente Zelensky vai continuar esperando sentado todo o dinheiro que os países prometeram, enquanto isso vai levando no banho maria ...)

"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

Web-Man

  • Administrador
  • pt

  • Registo: 17 Dez, 2007
  • Membro: 329
  • Mensagens: 2 953
  • Tópicos: 607

  • : 4
  • : 39

  • Portugal
    • DocsPT
Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #1 em: Quarta, 25 de Maio, 2022 - 17h01 »
A temática localização nesta guerra é algo muito surreal. Só de pensar que as forças russas estavam a usar as placas de sinalização na Ucrânia para se moverem dentro do país e que quando estas placas começaram a ser derrubadas pelo povo as forças russas tiveram imensas dificuldades de movimentação, dá azo a que se tenham muitos pensamentos de como as tropas russas foram preparadas.





feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #2 em: Quinta, 26 de Maio, 2022 - 00h02 »
A temática localização nesta guerra é algo muito surreal. Só de pensar que as forças russas estavam a usar as placas de sinalização na Ucrânia para se moverem dentro do país e que quando estas placas começaram a ser derrubadas pelo povo as forças russas tiveram imensas dificuldades de movimentação, dá azo a que se tenham muitos pensamentos de como as tropas russas foram preparadas.

essa eu não sabia ... já tinha visto que bombardeavam eles mesmos ...

Putin não enviou um grande número de soldados profissionais da infantaria (soldados "de chão") pois o número de mortes poderia ser maior e a imagem dele ficaria pior, mas são esses soldados que protegem os tanques, e os tanques os protegem, é um "casamento" na estratégia militar ... para ele a conquista ia ser rápida ...
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #3 em: Sábado, 04 de Junho, 2022 - 18h33 »
Chefe da inteligência britânica diz que soldados russos estão descumprindo ordens

Da CNN

30/03/2022 às 20:31

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/chefe-da-inteligencia-britanica-diz-que-soldados-russos-estao-descumprindo-ordens/

"Flemin também alertou que está “claro” que a Rússia está usando mercenários e combatentes estrangeiros para apoiar suas forças — incluindo o Grupo Wagner, uma organização paramilitar russa.

“O grupo funciona como um ramo paralelo das forças armadas russas, fornecendo negação implausível para operações mais arriscadas”, disse Fleming, acrescentando que Wagner está agora preparado para enviar um grande número de funcionários à Ucrânia para lutar do lado russo."



Oficial russo revela por que arriscou tudo para sair da guerra de Putin

Uliana Pavlova da CNN

22/05/2022

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/oficial-russo-revela-por-que-arriscou-tudo-para-sair-da-guerra-de-putin/



Soldados russos recusam cumprir ordens em Donetsk e enfrentam oficial
Serviços secretos ucranianos interceptam chamada onde soldado russo garante que 200 homens recusaram cumprir ordens. "Quase mataram o general Solodchuk", diz Kiev.

Cátia Bruno 02 jun 2022, 21:01

https://observador.pt/2022/06/02/soldados-russos-recusam-cumprir-ordens-em-donetsk-e-enfrentam-oficial/



Rússia não deve ser humilhada apesar do erro “histórico” de Putin, diz Macron
Presidente francês tem procurado manter diálogo com o líder russo desde o início da invasão da Ucrânia em fevereiro

John Irish da Reuters

04/06/2022 às 07:10 | Atualizado 04/06/2022 às 07:19

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/russia-nao-deve-ser-humilhada-apesar-do-erro-historico-de-putin-diz-macron/

Ucrânia diz que fala de Macron sobre a Rússia ‘pode apenas humilhar a França’
Macron afirmou que era importante "não humilhar a Rússia" para não minar esforços diplomáticos de saída do conflito

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/ucrania-diz-que-fala-de-macron-sobre-a-russia-podem-apenas-humilhar-a-franca/

John Irish e Max Hunder da Reuters

Em Kiev e Paris

04/06/2022 às 13:27
« Última modificação: Sábado, 04 de Junho, 2022 - 18h34 por feliphex »
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #4 em: Sábado, 04 de Junho, 2022 - 19h29 »
The Russian soldiers refusing to fight in Ukraine (Os soldados russos que se recusam a lutar na Ucrânia)

By Olesya Gerasimenko and Kateryna Khinkulova
BBC World Service 03/06/2022

https://www.bbc.com/news/world-europe-61607184

(tradução by feliphex)

"Algumas tropas russas estão se recusando a voltar a lutar na Ucrânia por causa de suas experiências na linha de frente no início da invasão, segundo advogados e ativistas russos de direitos humanos. A BBC falou com um desses soldados.

"Eu não quero voltar [para a Ucrânia] para matar e ser morto", diz Sergey - nome fictício - que passou cinco semanas lutando na Ucrânia no início deste ano.

Ele agora está em casa na Rússia, tendo recebido aconselhamento jurídico para evitar ser enviado de volta à linha de frente. Sergey é apenas um das centenas de soldados russos que estão buscando esse aconselhamento.

Sergey diz que está traumatizado com sua experiência na Ucrânia.

"Eu pensei que nós éramos o exército russo, o mais extraordinário do mundo", diz o jovem amargamente. Em vez disso, eles deveriam operar sem equipamentos básicos, como dispositivos de visão noturna, diz ele.

"Nós éramos como gatinhos cegos. Estou chocado com nosso exército. Não custaria muito nos equipar. Por que isso não foi feito?"

Sergey se juntou ao exército como recruta - a maioria dos homens russos entre 18 e 27 anos deve completar um ano de serviço militar obrigatório. Mas, depois de alguns meses, ele decidiu assinar um contrato profissional de dois anos, que também lhe daria um salário.

Em janeiro, Sergey foi enviado para perto da fronteira com a Ucrânia, onde lhe disseram que seriam exercícios militares. Um mês depois - 24 de fevereiro, o dia em que a Rússia lançou sua invasão - ele foi instruído a cruzar a fronteira. Quase imediatamente sua unidade se viu sob ataque.

Quando eles pararam para passar a noite em uma fazenda abandonada, seu comandante disse: "Bem, como você já deve ter percebido, isso não é uma piada".

"Meus primeiros pensamentos foram 'Isso está realmente acontecendo comigo?'"

Eles eram continuamente bombardeados, diz ele, tanto em movimento quanto quando estacionados durante a noite. Em sua unidade de 50 pessoas, 10 foram mortos e outros 10 feridos. Quase todos os seus camaradas tinham menos de 25 anos.

Ele ouviu falar de militares russos tão inexperientes que "não sabiam atirar e não sabiam distinguir uma extremidade de um morteiro da outra".

Ele diz que seu comboio - viajando pelo norte da Ucrânia - se desfez depois de apenas quatro dias, quando uma ponte que eles estavam prestes a atravessar explodiu, matando companheiros à sua frente.

Em outro incidente, Sergey diz que teve que passar por companheiros presos dentro de um veículo em chamas à sua frente.

"Foi explodido por um lançador de granadas ou qualquer outra coisa. Pegou fogo e havia soldados [russos] dentro. Contornamos e continuamos, atirando enquanto avançávamos. Não olhei para trás."

Sua unidade se mudou pelo interior da Ucrânia, mas houve uma clara falta de estratégia, diz ele. Os reforços não chegaram e os soldados estavam mal equipados para a tarefa de tomar uma grande cidade.

"Fomos sem helicópteros - apenas em uma coluna, como se estivéssemos indo para um desfile."

Ele acredita que seus comandantes planejaram capturar redutos fortificados e cidades-chave muito rapidamente - e calcularam que os ucranianos simplesmente se renderiam.

"Nós corremos adiante com pernoites curtas, sem trincheiras, sem reconhecimento. Não deixamos ninguém na retaguarda, então se alguém decidisse vir por trás e nos atingir, não havia proteção.

"Acho que [muitos de] nossos homens morreram em grande parte por causa disso. Se tivéssemos nos mudado gradualmente, se tivéssemos verificado as estradas em busca de minas, muitas perdas poderiam ter sido evitadas."

As queixas de Sergey sobre a falta de equipamentos também surgiram em conversas telefônicas supostamente entre soldados russos e suas famílias, interceptadas e postadas online pelos serviços de segurança ucranianos.

No início de abril, Sergey foi enviado de volta à fronteira para um acampamento no lado russo. As tropas foram retiradas do norte da Ucrânia e pareciam estar se reagrupando para um ataque no leste. Mais tarde naquele mês, ele recebeu uma ordem para retornar à Ucrânia - mas disse ao seu comandante que não estava preparado para ir.

"Ele disse que era minha escolha. Eles nem [tentaram] nos dissuadir, porque não fomos os primeiros", disse Sergey à BBC. Mas, ele estava suficientemente preocupado com a reação de sua unidade à sua recusa que decidiu procurar aconselhamento jurídico.

Um advogado disse a Sergey e dois colegas que pensavam da mesma forma para devolverem suas armas e voltarem para a sede de sua unidade - onde deveriam apresentar uma carta explicando que estavam "exaustos moral e psicologicamente" e não podiam continuar lutando na Ucrânia.

Sergey foi informado de que o retorno à unidade era importante porque a simples saída poderia ser interpretada como deserção, o que pode resultar em uma sentença de dois anos em um batalhão disciplinar.

Comandantes do Exército tentam intimidar soldados contratados para que fiquem com suas unidades, de acordo com o advogado russo de direitos humanos Alexei Tabalov. Mas ele enfatiza que a lei militar russa inclui cláusulas que permitem que os soldados se recusem a lutar se não quiserem.

O ativista de direitos humanos Sergei Krivenko diz que não tem conhecimento de quaisquer processos contra aqueles que se recusam a retornar ao front.

Isso não quer dizer que os processos não estão sendo tentados.

Um comandante no norte da Rússia solicitou que um processo criminal fosse aberto contra seu subordinado que não retornaria à Ucrânia, mas um promotor militar se recusou a prosseguir, de acordo com documentos vistos pela BBC. Tal ação seria "prematura" sem ter avaliado o dano ao serviço militar em que estava envolvido, disse o promotor.

E não há garantia de que mais processos não possam surgir no futuro.

Soldados como Sergey - relutantes em retornar à linha de frente - não são incomuns, de acordo com Ruslan Leviev, editor do Conflict Intelligence Team, um projeto de mídia que investiga as experiências dos militares russos na Ucrânia por meio de entrevistas confidenciais e material de código aberto.

Leviev diz que sua equipe estima que uma minoria considerável dos soldados russos enviados à Ucrânia para lutar na invasão inicial se recusou a voltar novamente.

A mídia russa independente também relatou centenas de casos de soldados que se recusaram a voltar para a Ucrânia desde o início de abril.

Vários advogados e ativistas de direitos humanos com quem a BBC conversou disseram que vinham oferecendo conselhos regularmente a homens que tentavam evitar o retorno à Ucrânia. Cada um de nossos entrevistados havia lidado com dezenas de casos e acreditava que esses soldados também compartilhavam conselhos com seus colegas.

Embora Sergey não queira retornar à linha de frente, ele deseja completar seu excelente serviço militar na Rússia para evitar consequências imprevistas. Mas isso significa que - embora sua carta de recusa em lutar tenha sido aceita - não há garantias de que ele não será enviado de volta à Ucrânia durante seu período de serviço.

"Posso ver que a guerra continua, não vai acabar", disse ele à BBC. "Nestes meses [de serviço militar obrigatório] que me resta, tudo - inclusive o pior - pode acontecer."

"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #5 em: Sábado, 04 de Junho, 2022 - 19h52 »
eu tive a impressão de ter visto soldados russos mais profissionais no começo da guerra e foi isso que o governo de Putin disse que estava fazendo ... mas agora é nítido e comprovado que eles sumiram ...


Soldados russos "de verdade" na anexação da Crimeia


Desfile do dia da vitória na Rússia

Hitler também não usava o soldado alemão "de verdade" para não entregar suas conquistas nas mãos de qualquer um, tinha que usar sua "cachorrada", 100% fiel aos ossos que ele jogasse para eles roerem ... (alguém no Brasil que aprendeu com ele anda matando muitos na favelas com sua "cachorrada", e  a culpa é sempre da criança que estava na frente da bala)

Entrelinhas: Tem algum general russo tentando derrubar o Putin aprovando uma guerra desastrosa como essa para manchar a imagem do homem ... e agora já foi!
« Última modificação: Sábado, 04 de Junho, 2022 - 19h55 por feliphex »
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #6 em: Quinta, 11 de Agosto, 2022 - 22h21 »
"alguém" milagrosamente atacou uma base da Rússia na Crimeia ....

Imagens de satélite mostram aviões russos destruídos após ataque na Crimeia
https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2022/08/11/imagens-de-satelite-mostram-devastacao-em-base-aerea-russa-na-crimeia.htm

"Imagens de satélite divulgadas nesta quinta-feira mostraram devastação em uma base aérea russa na Crimeia, atingida em um ataque que sugeriu que Kiev pode ter obtido uma nova capacidade de ataque de longo alcance com potencial para mudar o curso da guerra."
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #7 em: Segunda, 10 de Outubro, 2022 - 15h56 »
Kiev, capital da Ucrânia, volta a ser alvo de ataques da Rússia, e 11 morrem

Polícia diz que mísseis deixaram também 64 feridos, em um dos piores bombardeios à capital ucraniana desde o início da invasão russa ao país vizinho. Putin fala de retaliação após explosão de ponte russa na Crimeia, e G7 anuncia cúpula de emergência.

https://g1.globo.com/mundo/ucrania-russia/noticia/2022/10/10/kiev-capital-da-ucrania-volta-a-ser-alvo-de-ataque-da-russia.ghtml

mais uma vez Macron, a esquerda caviar do Biden e o BRICS, vão passar o pano e liberar a Rússia de um contra ataque à Moscou?

"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #8 em: Domingo, 16 de Outubro, 2022 - 17h42 »
terminou em pizza de novo ... devem aprender com o Trump que pode ter pago um fortuna para o Irã não fazer nada depois da morte do general Qassem Soleimani ... todo mundo tem seu preço!



Emmanuel Macron chama Vladimir Putin para negociar e frear guerra na Ucrânia

Presidente da França afirmou que líder russo ‘deve deter esta guerra, respeitar a integridade territorial da Ucrânia e retornar à mesa de negociações

https://jovempan.com.br/noticias/mundo/emmanuel-macron-chama-vladimir-putin-para-negociar-e-frear-guerra-na-ucrania.html

O presidente francês, Emmanuel Macron, pediu nesta quarta-feira, 12, que seu homólogo russo, Vladimir Putin, pare a guerra na Ucrânia e “retorne à mesa de negociações”. Putin “deve deter esta guerra, respeitar a integridade territorial da Ucrânia e retornar à mesa de negociações”, declarou Macron em entrevista à televisão pública France 2, acrescentando que rejeita a perspectiva de uma “guerra mundial”. Para Macron, o inquilino do Kremlin optou por “instalar” a Europa “na guerra” com seus recentes bombardeios da Ucrânia e a mobilização para reforçar seu Exército. “Não queremos uma guerra mundial”, insistiu o presidente francês. Ao ser questionado sobre se apoiaria uma ofensiva ucraniana para recuperar a península da Crimeia – anexada em 2014 pela Rússia -, Macron considerou que, “em algum momento”, tanto Kiev quanto Moscou terão de “voltar à mesa” para negociar as condições para o fim do conflito. “A questão é se os objetivos da guerra serão alcançados apenas por meios militares”, acrescentou o presidente francês.

Segundo ele, “cabe aos ucranianos decidirem” quais devem ser esses objetivos. Assim como seus aliados ocidentais, Macron anunciou que a França aumentará as entregas de sistemas de defesa antiaérea para a Ucrânia. O país é alvo de uma série de bombardeios russos desde o fim de semana. “Vamos entregar radares, sistemas e mísseis para protegê-los dos ataques, em particular dos de drones”, detalhou. Paris também avalia a inclusão de seis novos canhões Caesar aos 18 já enviados para Kiev. O presidente francês também alertou seu colega bielorrusso, Alexander Lukashenko, que se somar à guerra na Ucrânia em apoio ao seu aliado russo, “contra o desejo de boa parte de seu povo”, vai lhe trazer “problemas”.


« Última modificação: Domingo, 16 de Outubro, 2022 - 17h44 por feliphex »
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #9 em: Terça, 31 de Janeiro, 2023 - 17h04 »
Lula diz que Rússia está errada por guerra, mas também põe culpa na Ucrânia.

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2023/01/30/lula-guerra-na-ucrania-coletiva-olaf-scholz.htm



Boris Johnson diz que Putin o ameaçou durante telefonema: 'Um míssil levaria 1 minuto'; Rússia nega.

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2023/01/29/um-missil-levaria-um-minuto-diz-johnson-sobre-suposta-ameaca-de-putin.htm
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #10 em: Quinta, 09 de Fevereiro, 2023 - 21h25 »
Propaganda russa semeia medo até em países da Otan

Moscou tenta conquistar a minoria de língua russa da Letônia com slogans de vitória e com medo. Muitos letões estão preocupados que a propaganda possa dividir o país, já que um em cada quatro tem raízes russas.

https://www.youtube.com/watch?v=Ia12nV8TClY

"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #11 em: Sexta, 24 de Fevereiro, 2023 - 19h00 »
Polônia entrega tanques à Ucrânia e enviará mais 'em alguns dias'. (60 tanques devem ir para a Ucrânia)

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2023/02/24/polonia-entrega-tanques-a-ucrania-e-enviara-mais-em-alguns-dias.htm



Apoio do Ocidente para Ucrânia é 3 vezes maior que combate à fome no mundo.

https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2023/02/23/apoio-do-ocidente-para-ucrania-e-3-vezes-maior-que-combate-a-fome-no-mundo.htm
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #12 em: Sexta, 24 de Fevereiro, 2023 - 19h22 »
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #13 em: Segunda, 27 de Fevereiro, 2023 - 21h07 »
Vídeo - Brasil se recusa a participar de 1 minuto de silêncio proposto pela Ucrânia - UOL

https://www.youtube.com/watch?v=3lGLsBYoZYQ
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #14 em: Sexta, 17 de Março, 2023 - 16h33 »
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #15 em: Terça, 21 de Março, 2023 - 17h24 »
Ucrânia acusa Putin de usar sósia para simular visitas a soldados russos.

https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2023/03/21/ucrania-acusa-putin-sosia-visita-soldados.htm

"Na guerra, a primeira vítima é a verdade."
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #16 em: Segunda, 05 de Junho, 2023 - 22h30 »
Chefe do grupo Wagner acusa unidade russa de ter atacado seus homens
Organização paramilitar de origem russa e exército regular de Moscou demonstram ter tensões entre si e enfrentam atritos

05/06/2023

https://noticias.r7.com/internacional/chefe-do-grupo-wagner-acusa-unidade-russa-de-ter-atacado-seus-homens-05062023
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"

feliphex

  • Colaborador
  • Releaser
  • Postador de Legendas
  • br

  • Registo: 26 Fev, 2015
  • Membro: 49350
  • Mensagens: 2 573
  • Tópicos: 762

  • : 100
  • : 60

Re: Guerra na Ucrânia - Notícias
« Resposta #17 em: Sábado, 30 de Setembro, 2023 - 20h26 »
Putin indica chefe do grupo Wagner para liderar tropas na Ucrânia.

29/09/2023

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/deutschewelle/2023/09/29/putin-indica-chefe-do-grupo-wagner-para-liderar-tropas-na-ucrania.htm



Munição polêmica e blindagem de titânio: tanques americanos chegam à Ucrânia

25/09/2023

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2023/09/25/primeiros-tanques-abrams-americanos-chegam-a-ucrania-anuncia-zelensky.htm

(que contraofensiva ucraniana é essa? poderiam pegar os russos de calças arriadas ... o que estão barganhando? chegou um ponto que nessa barganha o Biden e sua eleição devem estar tendo muito poder ... é um jogo muito arriscado, mandar as armas e dizer treinem antes e não ataquem! para a moral das tropas isso é uma vergonha ...)
« Última modificação: Sábado, 30 de Setembro, 2023 - 20h28 por feliphex »
"Pouco com Deus é muito, muito sem Deus é nada!"